arqui]vos de antropo[logia

[D / 1]

Quer o sol matar meus sonhos todos,
os pálidos filhos de meus redutos de prazer?
Os dias tornaram-se tão calmos e ofuscantes.
A satisfação acena com visões nebulosas,
Abate-me o medo de perder a saúde,
Como se meu Deus eu fosse julgar.

Jakob van Hoddis

nota[s] do[s] editor[es]
[R.T.] J. von Hoddis, Weltende: Gesammelte Dichtungen, ed. org. por Paul Portner, Zurique, 1958 (Coleção Horizont), p. 46 (“Klage”).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *