arqui]vos de antropo[logia

[D 3a, 3]

“Feliz o homem que é um observador! Para ele o tédio é uma palavra vazia de sentido.” Victor Fournel, Ce Qu’on Voit dans les Rues de Paris, Paris, 1858, p. 271.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *